Volvo Buses cresce em fretamento no Brasil

A marca também realizou importantes entregas para o exterior, em países latino-americanos e do continente africano. Ao todo, a unidade brasileira da Volvo comercializou 1.402 ônibus em 2020, o que representou um recuo de 24%

Em 2020, a Volvo Buses Latin America registrou 444 chassis emplacados no Brasil e 721 em outros países do continente. Além disso, houve exportações de 247 chassis para a África. Ao todo, a unidade brasileira da Volvo comercializou 1.402 ônibus no ano passado, uma queda de 24% em relação ao período anterior. 

“Foi um ano difícil para todo o setor de ônibus. A pandemia limitou muito o deslocamento das pessoas, seja no transporte urbano, seja no rodoviário, seja no turismo. Tivemos que nos adequar a esta nova realidade. Ainda que com volumes menores, conseguimos um equilíbrio da operação, mesmo considerando este cenário adverso”, declara Fabiano Todeschini, presidente da Volvo Buses Latin America.  

Os 444 ônibus Volvo emplacados no Brasil se dividem em 157 rodoviários pesados, 71 urbanos pesados e 216 chassis semipesados, boa parte destes para fretamento. As vendas do B270F, o chassi semipesado da Volvo, cresceram 34% em relação ao ano anterior. 

O segmento de fretamento para transporte de funcionários de grandes empresas experimentou uma expansão por causa da necessidade de promover maior distanciamento e diminuir o número de pessoas dentro dos veículos, reduzindo a possibilidade de difusão do coronavírus. “Ganhamos bastante espaço nesse mercado com nosso modelo semipesado, que tem um motor de alto desempenho dentro dessa categoria”, observa Todeschini. 

As entregas dos chassis Volvo ao longo do ano tiveram forte participação da Volvo Financial Services, que financiou 65% dos negócios de ônibus da marca no Brasil.  

Vendas externas 

A Volvo também comercializou 153 chassis dos modelos B250R e B340M articulado para o sistema de transporte público de Luanda, capital da Angola, e mais 440 ônibus do modelo B270F para a República Democrática do Congo, também na África. Parte destes lotes foi embarcada em 2020 e parte seguirá este ano. 

A Volvo também marcou presença no mercado latino-americano, com a comercialização de 200 ônibus articulados para o sistema de transporte urbano de Santiago, capital do Chile. O modelo entregue foi o B8RALE, articulado com entrada baixa, capacidade para 180 passageiros, motor traseiro de oito litros e padrão de emissões Euro 6 (fabricados na Volvo Suécia). 

Na Colômbia, país em que a Volvo participa de sistemas de transporte de passageiros de diversas cidades, incluindo Bogotá, a marca fechou negócios para entrega de mais 321 ônibus ao sistema Transmilênio (BRT). São diversos lotes que combinam veículos dos modelos B8RLE (fabricados na Volvo Suécia) e B340M, versões articulada e biarticulada. As primeiras entregas aconteceram no final de 2020 e se estendem pelos próximos meses. 

Rodoviários

Outro destaque da Volvo Buses foi a alta na demanda pelo Sistema de Segurança Ativa (SSA) nos chassis rodoviários da marca. Conjunto de tecnologias que ajudam a prevenir acidentes e chegam até mesmo a frear os veículos para evitar colisões, o SSA está presente nos ônibus rodoviários B420R e B450R, nas versões 6×2 e 8×2. Em 2020, este sistema esteve presente em 15% das entregas destes modelos no Brasil. 

Por