Milena Braga Romano, diretora executiva da Next Mobilidade: “Precisamos entender as novas demandas e abraçar esta oportunidade de oferecer um transporte mais inteligente e mais rápido”

Em entrevista à Technibus, a executiva fala sobre os projetos da Next Mobilidade para modernizar a região do ABC paulista, que incluem veículos elétricos, investimentos em tecnologia, capacitação e uma visão mais humana e abrangente da mobilidade em geral. A sinergia com a Eletra e com as outras empresas do Grupo ABC está no centro dessa nova visão do transporte coletivo que a empresária quer imprimir à região

Technibus – Como funciona e por que foi criada a Next Mobilidade?

Milena Braga Romano – A Next Mobilidade foi criada para oferecer um sistema mais inteligente, rápido e moderno, integrando as sete cidades do ABC paulista (Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra) à capital. A intenção é conectar os três sistemas em um só: Corredor ABD, BRT ABC e linhas intermunicipais. Assumimos 97 linhas metropolitanas ou alimentadoras nas sete cidades e atualmente contamos com 519 veículos em nossa frota.

Technibus – Como está o projeto do BRT ABC? O governo de São Paulo anunciou a aprovação do licenciamento ambiental da obra no início de junho.

Milena Braga Romano – As obras começaram oficialmente em 24 de fevereiro, no terminal São Bernardo, com objetivo de chegar ao terminal Sacomã, em São Paulo. O sistema passará por diferentes municípios, o que implica lidar com diferentes legislações municipais, além da estadual. É um projeto bastante complexo. É importante ressaltar que será o primeiro corredor BRT 100% elétrico, com 93 ônibus articulados elétricos, que serão produzidos no Brasil pela Eletra (empresa que pertence ao Grupo ABC, assim como a Next Mobilidade). Além disso, teremos cobrança desembarcada e pontos de ultrapassagem nos locais de parada, tornando a viagem mais rápida. Sabemos que em um corredor exclusivo o ônibus pode ser de 20% a 30% mais rápido que em uma via normal. O projeto está perfeitamente alinhado com o nosso compromisso de construir uma mobilidade mais sustentável, com menos trânsito, menos poluição e mais qualidade de vida para a população.

Technibus – Quais as estratégias da Next Mobilidade para modernizar o transporte público do Grande ABC?

Milena Braga Romano – A Next Mobilidade adquiriu 250 ônibus novos e 100 seminovos para circular no sistema intermunicipal da região. Todos contam com câmeras de segurança, ar-condicionado, GPS, tomadas USB, validadores novos, wi-fi, tecnologia embarcada para recarga e a biometria, que ainda não está operando, mas em breve estará. A frota conta com telemetria e é monitorada pelo centro de controle operacional. Contamos com o sistema de bilhetagem eletrônica da Autopass, e o TOP, que é o que existe de mais moderno atualmente. Estamos desenvolvendo, em parceria com uma startup, um aplicativo que irá possibilitar consulta de horários, linhas, sugestões de rota, pagamento via PIX e QR Code, tudo em um só app. Devemos lançar essa novidade em até três meses.

Criamos também um serviço de ouvidoria para ter maior proximidade com os clientes e assim, poder melhorar o serviço. É importante dar respostas rápidas às demandas dos clientes. Sabemos que a pandemia teve grande impacto nas pessoas e precisamos estar atentos a elas. O passageiro é super participativo. Percebemos que o fato do sistema oferecer uma tecnologia que antes não existia, é algo visto como muito positivo.

Buscamos sempre a sustentabilidade do sistema. Logo, iniciaremos uma linha intermunicipal com ônibus 100% elétricos, movidos a bateria. Em 30 dias, já entregaremos os dois primeiros veículos, produzidos pela Eletra. E posteriormente, serão entregues mais oito ônibus elétricos.

Technibus – Qual a importância da sustentabilidade para a empresa?

Milena Braga Romano – A sustentabilidade é uma questão central para a Next Mobilidade. Além dos investimentos em frotas elétricas, temos diversos programas internos nessa área, como destinação adequada de resíduos, utilização de água de reuso e estamos implementando o projeto da horta orgânica, para enfatizar a importância da alimentação saudável para nossos colaboradores.

Temos ainda o programa Cinco Estrelas, para desenvolver e capacitar os motoristas, fiscais e outros profissionais que estão envolvidos na operação. A ideia é chegar a um nível de excelência no atendimento. Focamos na capacitação e também no reconhecimento do funcionário. Não basta melhorar a forma de dirigir, é preciso também pensar na cortesia do atendimento, no cumprimento dos horários, na forma de parar, enfim, é preciso oferecer um serviço diferenciado.

Technibus – Na sua opinião, quais as principais tendências no transporte público? Como reconquistar o passageiro?

Milena Braga Romano – A principal tendência, na minha visão, é transformar a experiência do cliente em algo prazeroso e agradável, mostrar para ele que o transporte público realmente traz um ganho na sua qualidade de vida. Para isso, é preciso mudar a forma de enxergar este cliente, pensando em uma mobilidade mais humana. Precisamos ir além. Nos últimos dois anos, o sistema de transporte coletivo sofreu uma redução brusca de passageiros. Na realidade, a pandemia acelerou um processo de perda de passageiros que já vinha ocorrendo nos últimos seis anos, em virtude de vários fatores, entre eles a chegada de aplicativos de transporte como o Uber, por exemplo. Agora, é o momento das empresas de transporte se reestruturarem para oferecer um serviço melhor. Após essa crise forte, o transporte coletivo está ressurgindo e é a hora de recuperar os clientes perdidos. Precisamos entender as novas demandas e abraçar esta oportunidade de oferecer um transporte mais inteligente e mais rápido. Os aplicativos de transporte não estão se sustentando mais, com os aumentos dos custos, em especial dos combustíveis. E é cada vez mais evidente que o transporte coletivo é a melhor opção para a mobilidade.

Por