Mercedes-Benz exporta 328 ônibus para o Chile

Os novos ônibus – 253 do modelo O 500 RS 1941 com motor de 410 cv e 75 do O 500 RS 1936 com motor de 360 cv – serão usados no transporte de funcionários de empresas de mineração

A Mercedes-Benz informa diversas operadoras que prestam o serviço de transporte de funcionários de empresas de mineração no Chile adquiriram 328 chassis para renovação de frota, sendo 253 do modelo O 500 RS 1941 com motor de 410 cv, e 75 chassis do O 500 RS 1936 com motor de 360 cv.

A negociação com os operadores chilenos foi conduzida em parceria com o Grupo Kaufmann, representante da Mercedes-Benz no Chile. Os primeiros novos ônibus começaram a ser entregues em janeiro deste ano, sendo destinados para a região central do país. Os ônibus são utilizados para transporte de funcionários entre suas residências e as unidades de mineração onde trabalham.

“Grande parte dos veículos envolvidos nessa venda conta com o mais inovador tratamento anticorrosivo de chassis de ônibus desenvolvido pela Mercedes-Benz do Brasil, que foi apresentado na LatBus 2021 em São Paulo, maior feira de mobilidade da América Latina, e que se destaca como solução de resistência e durabilidade nas severas operações da mineração”, afirma Jens Burger, diretor geral do centro regional Daimler América Latina. “Todos esses chassis para ônibus também recebem pneus para uso misto, tanto na estrada como em vias não pavimentadas, e um pacote generoso de itens de segurança”.

Para atender as necessidades de seus clientes, a Mercedes-Benz desenvolveu o processo para tratamento anticorrosivo dos chassis de ônibus da marca, ampliando ainda mais o padrão de qualidade e resistência dos produtos. Essa proteção especial aplicada no chassi é indicada para veículos de fretamento que transportam funcionários e transitam em ambientes de operações severas, com alto grau de salinidade, altas taxas de umidade, baixas temperaturas e calor intenso, o que ocorre no setor da mineração.

Segundo a montadora, os chassis de ônibus da marca saem de fábrica ainda mais protegidos contra corrosões e outros impactos derivados de condições extremas de aplicação do veículo. Isso exige menos manutenção da estrutura do chassi e maior durabilidade do ônibus.

Essa solução está disponível para os chassis O 500 urbanos e rodoviários e para a linha de micro-ônibus LO. Além da aplicação do tratamento anticorrosivo, estes veículos recebem pneus especiais para operações severas e um pacote de segurança ampliado, podendo circular tanto nos ambientes da mineração, como pelas cidades.

“Este é mais um exemplo da dedicação da Mercedes-Benz do Brasil para atender as mais diferentes necessidades dos nossos clientes”, afirma Mauricio Yamamoto, gerente sênior do Centro Regional Latina Ônibus. “Muito rapidamente nós conseguimos adaptar nossa linha de produção de chassis para o processo de pintura especial anticorrosiva.”

Entre os itens de segurança do O 500 RS destacam-se, conforme a linha de chassis: ABS (sistema antitravamento), limitador de velocidade, ACC (piloto automático adaptativo), ASR (sistema de controle de tração), Hill Holder (assistente de partida em rampa), ESP (controle eletrônico de estabilidade), LDWS (sistema de aviso de faixa), EBS (sistema eletrônico de freios) e suspensão com sistema antitombamento.

“Assim como acontece no Brasil, o setor de fretamento também vem tendo relevância nas vendas de ônibus na América Latina durante a pandemia”, diz Burger. “Isso está demonstrado nessa expressiva exportação de 328 ônibus O 500 RS para fretamento no Chile. Por meio de nossa consultoria de ônibus para a região, buscamos sempre entregar a melhor solução de transporte para cada país com produtos inovadores, que oferecem o melhor custo benefício e segurança, além de conforto aos passageiros”.

De acordo com o executivo, para a Mercedes-Benz, essa venda é uma grande oportunidade de fidelizar os clientes da marca na América Latina, em especial o Chile, que é um dos maiores mercados da empresa para exportações de ônibus.

Por