Milton Zanca, presidente da Federação das Empresas de Transportes de Passageiros por Fretamento do Estado de São Paulo (Fresp): “Sabemos que a pandemia ainda não acabou”

À frente da Fresp, Zanca comenta as novidades e destaques do Fretamento 2020, evento realizado com apoio editorial da Technibus, além de analisar o cenário atual do mercado

Technibus – Quais os principais temas abordados no evento Fretamento 2020?

Milton Zanca – Este ano passamos por grandes transformações, internas e externas. Alguns setores pararam e outros tiveram que se adaptar. Nada mais relevante que abordarmos temas que refletem a atual realidade do país, principalmente no setor de fretamento. Discutimos os desafios do cenário global e nacional, e realizamos um painel sobre os riscos e as oportunidades nesta nova realidade do momento atual.

Technibus – O que muda no evento em decorrência da pandemia? 

Milton Zanca – Neste ano, o evento é fechado para convidados, trabalhando com um número reduzido de participantes. Recebemos os líderes das empresas associadas às entidades, que posteriormente terão o papel de compartilhar com sua equipe e multiplicar as informações. Seguimos rigorosos protocolos de segurança e higienização, de acordo com as determinações do poder público local e demais órgãos competentes. Lembrando que o Hotel Transamérica, onde o Evento Fretamento 2020 é realizado neste ano, possui o selo internacional Safe Guard, que garante que todos os protocolos estão sendo seguidos.

Technibus – Quais as novidades e destaques?

Milton Zanca – O destaque é para o painel com empresários onde serão levantadas questões com as quais o público se identifica muito. Abordamos como cada um conseguiu superar esses meses difíceis, quais foram os diferenciais que permitiram isso, se surgiram oportunidades e quais são elas, como foram tratadas as ameaças e qual a lição que cada um vai levar desse aprendizado. Escolhemos três empresários conceituados, com larga experiência no setor e de três estados diferentes para que o panorama fosse o mais abrangente possível.

Technibus – Qual a situação do setor de fretamento neste momento?

Milton Zanca – O setor de turismo está retomando aos poucos, a perspectiva é para 2021. Já o contínuo não parou, houve apenas uma diminuição por conta do home office. Estamos empenhados em garantir a segurança de todos os passageiros, por isso reforçamos todos os protocolos que devem ser seguidos com responsabilidade.

Technibus – Qual a expectativa das empresas de fretamento que atuam na área de turismo para este final de ano?

Milton Zanca – Sabemos que a pandemia ainda não acabou, por isso toda cautela continua. Se fala em segunda onda, e precisamos sempre estar atentos a tudo. O tempo é de incertezas e ficamos atentos a tudo que é divulgado pelas entidades competentes para seguir à risca, mas mesmo estando em novembro, ainda não é possível prever como será.

Por