Moovit e Marcopolo Next anunciam parceria estratégica

As empresas propõem soluções e tecnologias de integração entre o transporte sob demanda com o sistema de transporte público

Márcia Pinna Raspanti

A Marcopolo Next, divisão de novos negócios da Marcopolo, e a Moovit, anunciaram uma aliança estratégica durante a II Semana UITP Latin America – Experiência Digital. O objetivo da parceria é desenvolver soluções em passará a oferecer soluções tecnológicas em mobilidade, com o conceito de MaaS ou Mobilidade como Serviço (Mobility as a Service ou MaaS). Com foco na melhoria da mobilidade urbana, as empresas buscam com novas alternativas de operação do transporte coletivo, com a implementação novas tecnologias.

 “O efeito da pandemia sobre o transporte coletivo trouxe muitas oportunidades para repensarmos os sistemas de mobilidade, que demandarão uma abordagem mais racional e inteligente das rotas, além da integração física e tecnológica dos modais alimentadores aos de alta capacidade. É necessário que se faça uma nova abordagem das rotas, com muito mais flexibilidade”, afirmou Petras Amaral Santos, business head da Marcopolo Next.

Nir Erez, CEO e um dos fundadores do Moovit, acredita que esta aliança poderá ser o primeiro passo para trazer novas soluções da Moovit para a América Latina. “A Marcopolo Next nos dará acesso ao mercado brasileiro de mobilidade. É importante pensarmos em um transporte público mais acessível a todos e nas integração com diferentes formas de transporte compartilhado e sob demanda”, comentou.

A parceria prevê uma consultoria para o diagnóstico dos sistemas de mobilidade para que sejam criadas propostas e soluções relativas ao conceito de MaaS para as cidades brasileiras. Entre estas soluções estarão tecnologias de integração dos modais, além de transporte sob demanda combinadas. “O objetivo é atrair mais passageiros para o transporte coletivo. Vamos trabalhar com o material rodante e com a tecnologia”, enfatizou Erez.

Santos disse que o transporte sob demanda traz diversas vantagens, permitindo que os operadores e gestores ajustem a frota e a circulação dos veículos de acordo com a demanda, trazendo mais produtividade e eficiência à operação. A empresa também poderá definir o público-alvo, rota fixa ou flexível, tarifa fixa ou dinâmica. Além disso, é possível operar com um mix de veículos de tamanhos diferentes, de acordo com a necessidade.

O modelo deste tipo de operação é definido e regulamentado pelas prefeituras. Desta forma, Marcopolo Next e Moovit desenvolverão laboratórios de mobilidade (Mobility Labs) junto a administrações municipais e operadores para testar o conceito.

Por