Marcopolo desenvolve cortinas antimicrobianas

O produto será comercializado nos mercados interno e externo, para todos os modelos de carrocerias das marcas Marcopolo, Volare e Neobus

A Marcopolo também está oferecendo aos seus clientes as cortinas antimicrobianas para ônibus, com objetivo de prevenir o contágio e evitar a proliferação de micro-organismos no interior do veículo. Foi desenvolvida pela sua divisão BioSafe, plataforma de soluções que congrega inovação e tecnologia para preservar a saúde e a segurança dos usuários e promover a retomada do segmento de transporte de passageiros.

É um produto inovador porque envolve a utilização de material de baixa espessura, mais leve que o tecido convencional, que evita a proliferação de fungos e bactérias, impedindo o seu crescimento, desde que haja higienização adequada na superfície do mesmo. Outro diferencial da cortina antimicrobiana é a facilidade de higienização, devido ao seu material (um laminado de PVC flexível).

A ação obtida pela cortina antimicrobiana é devido à aditivação contida no material utilizado para confecção do produto. “Além disso, o processo de fabricação da cortina utiliza um método de soldagem nas suas extremidades. Desta forma, a possível propagação de gotículas pelos orifícios da costura, é eliminada”, explica Luciano Resner, diretor de engenharia da Marcopolo.

O executivo afirma que é importante a correta higienização das cortinas com água e sabão ou hipoclorito de sódio, de acordo com a frequência de utilização do veículo, para não haver acúmulo de sujeira na superfície, pois fungos e bactérias podem passar a se alimentar dos resíduos e se ancoram na sujeira para crescimento.

A cortina antimicrobiana já é utilizada amplamente na área da Saúde, mais especificamente, no uso hospitalar para confinamento de pacientes em unidades de terapia intensiva. Os dados referentes à taxa de eficiência do tecido antimicrobiano e sua eficácia serão comprovados pelos testes laboratoriais que estão sendo realizados em parceria com a Universidade de Caxias do Sul.

Rodrigo Pikussa, diretor do negócio ônibus da Marcopolo, comenta que esta é mais uma iniciativa que reforça a preocupação da Marcopolo com as pessoas. “Nossas ações desde o início da pandemia foram pautadas na saúde e bem-estar de nossos colaboradores e das comunidades onde estamos inseridos. Agora, com as iniciativas de biossegurança a bordo, damos um passo adicional para proteger os usuários de nossos produtos, permitindo o retorno seguro da mobilidade”, avalia. O executivo acrescenta que, além de auxiliar a tornar os veículos mais seguros durante a pandemia da Covid-19, esta nova característica é um legado que a Marcopolo pretende deixar em seus veículos.

Devido à fácil adaptação, o conjunto de cortinas antimicrobianas será comercializado tanto para clientes do mercado interno quanto para os do exterior, para todos os modelos de carrocerias das marcas Marcopolo, Volare e Neobus, como modelos intermunicipais, rodoviários e urbanos. Também pode ser instalada em veículos em operação, inclusive, de outras marcas. A cortina antimicrobiana é fornecida em forma de kit para instalação e leva em consideração itens como facilidade na instalação, limpeza, manutenção, segurança e baixo custo.

Por