Marcopolo apresenta a Geração 8

Lançamento tem como destaques novos itens de segurança para o motorista, mais espaço interno e o uso de materiais leves e sustentáveis. A primeira empresa a adquirir modelos da nova linha é a Viação Águia Branca

A Marcopolo fez o lançamento da Geração 8 (G 8) para o mercado latino-americano. A nova família é composta pelos modelos das linhas Viaggio e Paradiso, e sua produção será concentrada na linha de montagem da fábrica Ana Rech, em Caxias do Sul (RS). A Viação Águia Branca é a primeira empresa a adquirir modelos da nova linha.

“A Marcopolo busca sempre criar soluções de transporte inovadoras e realmente de valor para clientes, passageiros, colaboradores e parceiros de negócio. A Geração 8 é a representação deste propósito. Um conceito concebido para tornar os ônibus mais seguros, confortáveis, eficientes e rentáveis. O nosso objetivo foi conceber um veículo capaz de transformar a experiência de viagem”, destaca James Bellini, CEO da Marcopolo.

A Geração 8 conta com a plataforma Biosafe, com soluções focadas em biossegurança. Todos os modelos atendem à norma internacional R66.02 para tombamento, inclusive o Paradiso 1800 Double Decker, o que não é exigido no Brasil. Na construção da carroceria, foi desenvolvido um novo conceito de anéis passantes de segurança em todas as colunas da estrutura, para oferecer mais resistência do conjunto a impactos e ao capotamento.

A Marcopolo aumentou em 25% a largura da seção das colunas laterais e elevou o peitoril lateral dos veículos em 70mm, o que garante maior proteção em caso de acidentes e tombamento. A cabine do motorista conta com estrutura de coluna “B” tripla e que proporciona deformação 78% inferior ao exigido pelas normas brasileiras. A engenharia consumiu mais de 2,6 mil horas de testes ao longo de dois anos para desenvolver o novo sistema de proteção.

A coluna “A” também foi reposicionada 50mm para trás para melhorar a visibilidade dos espelhos. A parte inferior da porta de acesso é envidraçada para auxiliar na visualização de objetos na pista, pedestres e plataformas de embarque.

Os espelhos retrovisores, com novo design e aumento de 6% na largura reflexiva da lente, também garantem maior campo de visão. O sistema ERV, oferecido como opcional, com câmeras que substituem os espelhos, eliminam os pontos cegos e conferem mais segurança na direção, com tecnologia infravermelho para visão noturna.

Segundo a fabricante, a concepção do veículo foi construída a partir de um trabalho integrado entre as áreas de design, engenharia e de operações industriais da Marcopolo. “Procuramos aproximar o ônibus o máximo possível do conceito automotivo na padronização dos processos de fabricação e montagem. O resultado é um ônibus focado em qualidade e rentabilidade para o operador,  conforto e conectividade para passageiros, assim como na facilidade de manutenção e reparação”, enfatiza Luciano Resner, diretor de operações industriais da Marcopolo.

O executivo acrescenta que a atual linha de rodoviários, a New G7, continuará em produção e vendas, recebendo atualizações e inovações. “Com forte trabalho de otimização dos processos industriais, será possível manter a produção das duas linhas simultaneamente. Assim, estaremos prontos para elevar a participação da Marcopolo nos mercados onde já estamos presentes, além de gerar oportunidades em novos mercados”, pontua.

De acordo com Luciano Resner, a nova família de veículos apresenta uma melhoria de 11% no coeficiente aerodinâmico, o que traz uma economia de 3% de consumo de combustível. “É um índice muito semelhante a vans e automóveis”, comenta.

Para ampliar o espaço interior e melhor acomodar passageiros e bagagens, as poltronas ganharam uma nova estrutura e desenho ergonômico, com mais espaço para as pernas. Também foi adotada uma nova forma de distribuição das composições das espumas do assento e do encosto.

Sustentabilidade

O conceito de sustentabilidade também esteve presente em diversas etapas do processo de criação da Geração 8. Uma das prioridades da companhia foi a redução da utilização da fibra de vidro em 80%, substituindo-a por matérias-primas de polímeros  especiais aplicados na fabricação de para-choques, grade dianteira e tampa traseira, entre outros componentes, resultando em peças mais leves e resistentes.

A carroceria é 1,25 % mais leve, aumentando a vida útil de componentes do chassi. A Marcopolo aprimorou os processos produtivos da unidade de Ana Rech, onde são fabricados os novos veículos, e priorizou ações sustentáveis, como o uso de máquinas de solda com inversora e a utilização de gás com menor impacto ao operador e meio ambiente, o que proporciona uma redução no consumo de energia.

Conjunto ótico

Na Geração 8, a Marcopolo focou no desenvolvimento de um inédito conjunto ótico. Os faróis, disponíveis em versões full led e híbrido, são produzidos pela alemã Hella, fabricante de sistemas de iluminação para veículos automotores, e oferecem eficiência até 3,5 vezes maior em relação aos demais modelos atualmente em mercado. O conjunto conta com um sistema de articulação do farol para proporcionar fácil acesso no momento da manutenção e rapidez na troca de lâmpadas.

Os modelos têm lentes em policarbonato altamente resistentes e suportam impactos de objetos de até 100 gramas em uma velocidade de 80 km/h. Em razão da sua concepção de parábola em cinco partes, geram ofuscamento até 80% menor nos veículos em sentido contrário. Como opcional, é oferecido também um novo farol de neblina em LED com luz de manobra integrada.

As lanternas traseiras também são em led com lentes em policarbonato e contam com lentes em policarbonato e um novo desenho, criado para facilitar a visualização em diversos ângulos e proporcionar mais segurança.

Os novos break-light em led oferecem área iluminada 176% maior e a luz de neblina, também em led, possui retrorrefletor integrado. Segundo a fabricante, as mudanças trazem maior eficiência luminosa e garantem um aumento da segurança, pois permitem que sejam vistos a uma distância maior.

Por