Mercedes-Benz desenvolve serviço de telemetria para ônibus

O serviço de telemetria e conectividade para o segmento de ônibus estará disponível no mercado brasileiro a partir de 2022; os testes com clientes começam em outubro

A novidade da Mercedes-Benz na Lat.Bus Transpúblico 2021 é o serviço de telemetria e conectividade para o segmento de ônibus, que estará disponível no mercado brasileiro a partir de 2022.

“Em outubro, iniciaremos um teste piloto com clientes para que eles possam ter a experiência dessa novidade em suas operações. Essa inovação, exclusiva para ônibus, vem sendo preparada juntamente com parceiros da Daimler de grande experiência nos mercados brasileiro, europeu e americano”, informou Walter Barbosa, diretor de vendas e marketing ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

Entre as principais funcionalidades do sistema estão incluídos: monitoramento e diagnóstico de falhas em tempo real, eventos georreferenciados, sistema de diagnose remota e análise on line do comportamento do veículo.

Com interface web e uso intuitivo e amigável, o novo serviço trará muitas vantagens aos clientes, como redução dos custos operacionais e do consumo de combustível e, consequentemente, menos emissões de poluentes. O monitoramento poderá levar a uma redução de intervenções não programadas. Ou seja, esse novo serviço resultará em ainda maior disponibilidade dos ônibus em circulação, de acordo com o fabricante.

Outro destaque da empresa foi o eO500U, primeiro chassi de ônibus elétrico que está sendo desenvolvido na fábrica de São Bernardo do Campo (SP) para o mercado brasileiro e os países da América Latina e Oceania.

O eO500U é um modelo Padron 4×2 de piso baixo, para carrocerias de até 13,2 metros. Segundo a Mercedes-Benz, o modelo terá autonomia de 250 quilômetros, a maior entre os ônibus elétricos no Brasil, além da maior capacidade de transporte de passageiros do segmento. O sistema de recarga de baterias é do tipo plug-in, no mesmo padrão tecnológico utilizado pela Daimler em seus ônibus elétricos, levando até três horas para a recarga completa.

A empresa também exibiu o modelo O 500 Super Padron, ônibus 4×2 para até 100 passageiros. “A Mercedes-Benz já havia identificado a oportunidade de desenvolvimento de um chassi urbano que se posicionasse entre o O 500 M 4×2 para carrocerias de 13,2 metros e o articulado O 500 MA 6×2 de 18 metros, a fim de ampliar a linha de ônibus”, disse Barbosa.

A companhia apresentou também o chassi de ônibus OF 1621, desenvolvido especialmente para o segmento de fretamento. Este modelo  dispensa retrabalhos de corte das longarinas no encarroçador, pois sai da fábrica pronto para receber a carroceria de forma rápida e fácil e, consequentemente, com menor custo de aquisição e o melhor custo/benefício do mercado para fretamento, de acordo com a empresa.

A Mercedes-Benz também destacou a versão de 430 cavalos do motor OM 457 LA da linha O 500, que é o mais potente da marca para ônibus no Brasil, equipando o O 500 RSD 2443 6×2 e o O 500 RSDD 2743 8×2.

Segundo Barbosa, o mercado vinha solicitando um ônibus com potência ainda maior, especialmente para carrocerias Double Decker e High Decker de 14 e de 15 metros, que exigem melhor desempenho nas estradas.

“A potência de 430 cavalos traz um ganho de eficiência nos motores de ônibus mais pesados, levando a um melhor desempenho em topografias mais severas. Além disso, somando-se a outras medidas, como o pacote Fuel Efficiency e o estilo de condução do motorista, pode-se chegar até 10% de economia no consumo de combustível, reduzindo custo operacional para as empresas”, enfatizou o diretor da Mercedes-Benz.

Por