Fabus pede a inclusão do setor de ônibus no programa de renovação veicular

A entidade também encaminhou à presidência da república um documento que reitera o pedido de apoio ao setor de transporte coletivo de passageiros

A Associação Nacional dos Fabricantes de Ônibus (Fabus), que participa da elaboração do programa de renovação veicular com outras entidades, encaminhou uma carta ao Ministério da Infraestrutura, solicitando que o setor de ônibus seja incluído no incentivo recém-aprovado para renovação de frota:

“Tivemos a excelente notícia de que o governo, através do fundo de taxação das empresas petroleiras para pesquisa e desenvolvimento, irá destinar verbas para compra de caminhões com mais de 30 anos, para assim diminuir o consumo de combustível, os acidentes e dar velocidade ao transporte de carga e também movimentar a economia”, ressalta a entidade.

A Fabus destaca que as empresas de transporte de passageiros não foram contempladas por esse incentivo, apesar de sua relevância no cenário atual e das dificuldades que as empresas enfrentam, em virtude da queda de passageiros causada pelo distanciamento social imposto pela pandemia.

Fabus também encaminhou à presidência da república reiterando o pedido de apoio ao setor de transporte coletivo de passageiros. A entidade reforça a necessidade de ajuda aos operadores de transporte público coletivo que prestam um serviço considerado um direito social pela constituição brasileira.

No ano passado, o presidente Jair Bolsonaro vetou o projeto de lei 3364/2020, que previa ajuda emergencial de R$ 4 bilhões às empresas de ônibus e metrô. Desde então, a situação das empresas do setor tem se agravado e os prejuízos superam os R$ 14 bilhões, de acordo com levantamentos da Associação Nacional de Empresas de Transportes Urbanos (NTU).

Por