Michelin faz lançamento com foco no transporte rodoviário de passageiros

Novo Michelin X Multi Energy Z promete economia de 4,4% de combustível, em média, em relação aos produtos similares disponíveis no mercado

Márcia Pinna Raspanti

A Michelin apresentou para o mercado o pneu X Multi Energy Z, nas medidas 295/80 R22.5, voltado para o transporte rodoviário de passageiros e cargas. O pneu, indicado para todas as posições, conta com eixos direcionais e pode ser usado nos mais variados tipos de veículos. Inicialmente, o foco do fabricante é o transporte rodoviário de passageiros. Como diferencial, o novo produto promete 4,4%, em média, de economia de combustível, em relação aos principais concorrentes.

“Com uma menor resistência ao rolamento, o lançamento é ideal para clientes que valorizam a redução de consumo de combustível. Indicado para aplicação no uso rodoviário, seja autoestrada ou regional, é um produto realmente desenvolvido para as estradas brasileiras”, afirma Alessandra Rudloff, diretora de marketing da Michelin América do Sul.

Segundo a Michelin, este resultado foi comprovado em teste auditado pelo instituto independente Dekra. “Como o pneu influencia em torno de 20% o consumo de combustível do veículo, a sua escolha impacta diretamente não só o meio ambiente, como o bolso do frotista”, explica Ruy Ferreira, diretor comercial da Michelin América do Sul.

A Michelin apresentou cases de empresas de transporte rodoviário de passageiros, que testaram o novo pneu e tiveram resultados significativos. A Itamarati registrou uma média de 5,6% de redução de consumo de combustível, o que significaria uma economia na frota de R$ 1,5 milhão por ano. Já a Andorinha, registrou menos 4,28% de combustível ou R$ 2 milhões ao ano.

TECNOLOGIA-

Na estrutura do pneu, a Michelin mostrou a nova tecnologia Infinicoil, patenteada pela marca, composta por um cabo de aço único e contínuo, que envolve a carcaça, proporcionando maior estabilidade e menor quantidade de deformações do pneu durante o uso. Segundo a empresa, isso resulta em um desgaste mais uniforme da banda de rodagem, maior índice de carga (7,5 toneladas), menor consumo de combustível.

“Em nosso novo pneu, a menor resistência ao rolamento, que contribui para um menor consumo de combustível, é proporcionada pelo inovador desenho de sua banda de rodagem e ao composto de borracha Energy, aliados à sua carcaça de alta tecnologia”, explica Paulo Francischelli, gerente de segmento da Michelin América do Sul.

Outro destaque é o novo desenho com escultura Regenion e Blocante, em que o pneu contém quatro sulcos, sendo dois abertos e dois ocultos a serem expostos ao longo de sua primeira vida, garantindo o mesmo nível de aderência durante a sua utilização, mantendo um alto nível de rendimento quilométrico.

Por