Produção de ônibus cresce 15% nos primeiros seis meses do ano

Os destaques positivos foram os modelos escolares para o programa Caminho da Escola e o mercado de fretamento, de acordo com a Anfavea

Márcia Pinna Raspanti

A produção de ônibus no Brasil registrou incremento de 15% no primeiro semestre de 2021, em relação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com balanço divulgado pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Nos seis primeiros meses deste ano, foram produzidos 10,32 mil chassis de ônibus, enquanto, no primeiro semestre de 2020, foram 8,97 mil.

Na comparação com maio de 2021, houve discreto decréscimo da produção de – 1,9%. Em relação a junho do ano anterior, houve expansão de 17,1%. No semestre, a produção de urbanos cresceu 30%, enquanto de rodoviários apresentou uma queda de 37,7%, em relação aos seis primeiros meses de 2020.

O número de ônibus licenciados no primeiro semestre de 2021 apresentou uma alta de 31,9%, com 7,53 mil chassis em comparação a 5,71 mil. Comparando junho de 2020 com o mesmo mês deste ano, a alta foi de 33,8%, passando de 1.069 para 1,43 mil chassis. Os destaques positivos foram os modelos escolares do programa Caminho da Escola e o segmento de fretamento.

“Junho ficou um pouco abaixo do mês de maio. No entanto, foi o segundo melhor resultado de 2021 e o melhor mês de junho desde 2019. Também foi o melhor acumulado desde 2019, quando tivemos 9,6 mil unidades. O destaque especial é para o Programa Caminho da Escola, que teve participação em junho de quase 30%, uma representatividade bem significativa”, afirmou Gustavo Rodrigo Bonini, vice-presidente da Anfavea.

No primeiro semestre de 2020, o Caminho da Escola foi responsável por 12% dos licenciamentos de ônibus, com 665 ônibus licenciados, enquanto neste ano, esse percentual passou para 26% (1,97 mil veículos). A variação de um ano para outro foi de 197%. O mercado de fretamento gerou 7% dos licenciamentos nos primeiros seis meses do ano passado (385 ônibus). Já em 2021, foram 892 unidades, o que corresponde a 12%, com uma variação de 132%, de 2020 para 2021.

A Anfavea fez a revisão das previsões para 2021, que haviam sido divulgadas em janeiro. Os números de licenciamentos para o segmento de ônibus permanecem nos mesmos patamares. Em janeiro, a entidade projetava 15,7 mil licenciados até o fim do ano. Em julho, a projeção passou para 16 mil ônibus. 

Por