Volkswagen investe R$ 110 milhões em mobilidade elétrica

Até o fim de 2019 realizará o maior teste de validação de 17 protótipos do caminhão e-Delivery e no segundo semestre de 2020 inicia a produção

A Volkswagen Caminhões e Ônibus vai investir R$ 110,8 milhões para dar início à nova fase do plano de negócios e-Mobility.

O valor, proveniente de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Social (BNDES), com recursos próprios advindos do ciclo atual de investimentos de R$1,5 bilhão, serão aplicados na fábrica de Resende (RJ) para adaptar o centro de desenvolvimento e produção à montagem do e-Delivery, além de pesquisa, desenvolvimento e lançamento do novo produto.

Até o fi m de 2019 a empresa fará o maior teste de validação e avaliação de engenharia do Brasil de 17 protótipos elétricos do caminhão e-Delivery, com o objetivo de viabilizar a homologação e o início da produção previsto para o segundo semestre de 2020.

Os testes serão realizados no campo de provas da montadora, onde engenheiros especializados da marca conduzem simulações que permitem agilizar o resultado das avaliações. Com um projeto altamente eficiente e a expertise dos profissionais da fabricante a pista pode representar, em um período de seis meses, o equivalente a dez anos de condições normais de rodagem.

“Estamos muito avançados no desenvolvimento do nosso portfólio elétrico.

Alcançamos grande maturidade com o conceito modular para elétricos, o que vai nos possibilitar entregar o desempenho operacional exigido pelos nossos clientes.

A fase agora foca na validação estrutural, de durabilidade e outros requisitos funcionais para, então, expandirmos nossos testes em parceria com clientes”, afirma Roberto Cortes, presidente e CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus.

O caminhão e-Delivery, que já opera na distribuição de bebidas da Ambev em São Paulo, faz parte deste total de veículos elétricos. Em um ano, o modelo rodou mais de 15 mil quilômetros em testes de engenharia e condições reais de aplicação, deixando de emitir mais de 11 toneladas de CO² e economizando o equivalente a mais de 3.300 litros de diesel.

E-CONSÓRCIO

Para a produção dos veículos elétricos, a Volkswagen Caminhões e Ônibus criou o e-Consórcio, modelo de negócio que prevê desde a montagem até a infraestrutura de recarga e gerenciamento do ciclo de vida da bateria dos caminhões elétricos, alavancando o comprometimento de toda a cadeia de fornecedores de maneira integrada.

Os recém-montados protótipos de caminhões elétricos e-Delivery já trazem em sua configuração componentes de parceiros e fornecedores do e-Consórcio.

Entre as novidades estão a bateria da CATL, o motor WEG e o módulo de controle da Bosch. Numa próxima etapa, será incorporado o eixo da Meritor.

Em paralelo, a Moura já conduz investigações sobre os processos logísticos enquanto a Siemens estuda a instalação de carregadores na fábrica de Resende.

Apoiando todo o processo, a Semcon tem atuado na montagem desses protótipos.

A fabricação dos veículos ainda ocorre no centro de desenvolvimento de protótipos da montadora, enquanto avançam os acordos e preparativos para o começo da operação do e-Consórcio na fábrica em Resende. A produção em série começará em 2020, com os e-Delivery.

ARQUITETURA FLEXÍVEL

O caminhão leve elétrico e-Delivery segue o conceito de arquitetura flexível patenteado pela Volkswagen Caminhões e Ônibus. A configuração concebida pela engenharia da marca no Brasil imprime maior velocidade à adaptação a diferentes plataformas de caminhões e ônibus Volkswagen.

Está aplicada hoje em toda a linha elétrica do VW e-Delivery e do Volksbus e-Flex. É neste diferencial que a marca se apoia para desenvolver veículos em prazos recordes.

Em caminhões, a configuração permite dividir o veículo em três módulos principais: módulo frontal (cabine e auxiliares), módulo central (baterias) e módulo traseiro (trem de força).

A flexibilidade da engenharia da Volkswagen é tamanha que também se pode alterar a composição de cada módulo. Trata-se de um novo conceito para caminhão elétrico, visando flexibilizar sua construção e liberar mais espaço para baterias.

Isso possibilita criar distintos arranjos e combinar diferentes módulos para derivar do veículo base novos modelos elétricos.

Os pacotes modulares são totalmente independentes, flexibilizando de forma simples a utilização de diferentes componentes e conceitos, possibilitando as mais amplas sinergias entre as empresas do grupo e parceiros.

TESTES

Com a maior diversidade de obstáculos por metro quadrado, o campo de provas da Volkswagen Caminhões e Ônibus tem 35.500 metros quadrados de área, o equivalente a quatro campos de futebol, e 26 condições diferentes de rodagem na pista.

É uma alta concentração por metro quadrado para criar um cenário em que é possível, em casos específicos como da linha Delivery, simular em um quilômetro rodado no campo de provas o equivalente a 50 quilômetros na estrada. A alta intensidade reduz o tempo de realização do teste, concedendo ainda mais eficiência às avaliações e impactando positivamente no projeto do veículo.

Veja também

Por