Volkswagen amplia participação no Caminho da Escola

Com o fornecimento de 145 ônibus para o Estado de Santa Catarina, a empresa completa o fornecimento de 20 mil veículos ao programa federal

A Volkswagen Caminhões e Ônibus amplia sua participação no segmento de ônibus escolar no Brasil, ao vender um lote de 145 veículos para o Estado de Santa Catarina. Com esse negócio, a empresa finaliza a entrega de 3.400 micro-ônibus encomendados por mais de 1.500 prefeituras e estados de todo o país e completa o fornecimento de 20 mil veículos ao programa Caminho da Escola, desde a sua criação em 2007.

A montadora garantiu o direito de vender os 3.400 ônibus escolares às prefeituras após vencer em abril do ano passado a licitação aberta no fim de 2017, quando foram disponibilizados para a compra seis mil veículos pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia ligada ao Ministério da Educação.

Dos 3.400 ônibus encomendados, 3.200 veículos são modelos rural escolar, sendo 1.600 unidades na categoria ORE1 e 1.600 na ORE3. O restante é completado por 200 ônibus urbano escolar acessível (Onurea).

Os veículos disponíveis para a compra são ônibus e micro-ônibus configurados para as regiões rurais e urbanas do Brasil nas categorias ORE 1 e ORE 3 (ônibus rural escolar para 29 e 59 alunos). Os modelos 8.160 ODR, 15.190 ODR e o Onurea piso alto (ônibus urbano escolar acessível para 30 alunos) são produzidos sobre o chassi Volksbus na fábrica da VW Caminhões e Ônibus em Resende (RJ).

O modelo que atende à especificação ORE1 é o Vo l k s b u s 8 .16 0 ODR, de oito toneladas sobre carroceria Neobus TH Way, com tração 4×2. Este veículo está equipado com dispositivo de poltrona móvel (DPM) e tem capacidade para transportar 29 passageiros.

O modelo ORE 3 é o Volksbus 15.190 ODR, de 15 toneladas, com carroceria Marcopolo Senior e tração 4×2. Este veículo é o maior da categoria, com capacidade para 59 pessoas. Também está equipado com DPM e foi projetado para garantir maior conforto e segurança aos estudantes, além de manutenção mais fácil e menor custo operacional para o frotista.

O modelo da categoria Onurea é o Volksbus 8.160 OD, com carroceria Neobus TH Way, piso alto, tração 4×2 e acessibilidade por meio de dispositivo de poltrona móvel. Este veículo tem capacidade para transportar 30 alunos.

A Volkswagen é a maior fornecedora de ônibus para o Caminho da Escola, sendo responsável por mais da metade das entregas ao governo federal. Os seus veículos estão presentes em 5.226 municípios e já transportaram mais de 950 mil estudantes.

“A Volkswagen Caminhões e Ônibus comprometeu-se desde o início com o propósito social do Caminho da Escola.

Ao longo dos anos, nossa engenharia dedicou-se a construir em nosso centro de desenvolvimento em Resende veículos para transpor os mais difíceis terrenos, para padronizar o transporte e garantir que milhões de crianças de todo o Brasil cheguem à escola com mais qualidade”, comenta Roberto Cortes, presidente e CEO da VW Caminhões e Ônibus.

A Volkswagen destaca a suspensão elevada, que tornou os veículos mais altos para passar por aclives e declives com mais facilidade, como um dos itens de sucesso para a robustez dos ônibus Volkswagen destinados ao Caminho da Escola. Outro destaque é a plataforma elevatória e dispositivos de poltronas móveis, que equipam os Volksbus para garantir a acessibilidade aos alunos com mobilidade reduzida, e mecanismos antiesmagamento nas portas.

Além da suspensão elevada e reforçada, outros atributos necessários para os veículos vencer os trajetos mais difíceis são os pneus de uso misto, eixo dianteiro com viga forjada, balanço dianteiro mais curto, bloqueio no diferencial traseiro, ângulos de ataque e saída maiores.

“A robustez sob medida dos ônibus destinados ao Caminho da Escola é resultado do acompanhamento muito próximo desta operação, que evoluiu ao longo dos anos de participação neste programa e nos conduziu a esse marco de 20 mil unidades”, afirma Ricardo Alouche, vice-presidente de vendas, marketing e pós-vendas da VW Caminhões e Ônibus.

Na avaliação feita ao programa Caminho da Escola, o FNDE apurou que 58% dos municípios oferecem transporte escolar rural para assentamentos, comunidades indígenas e quilombolas.

Ainda de acordo com a pesquisa do FNDE, o programa reduziu em 15% o transporte inadequado de estudantes em caçambas de picapes e caminhões, mas o número de ônibus disponibilizados ainda é considerado um ponto a ser ampliado.

Além disso, alguns veículos começaram a atingir dez anos de idade, o que já demanda renovação da frota.

O programa Caminho da Escola foi criado com o objetivo de renovar e ampliar a frota de veículos escolares, garantir segurança e qualidade ao transporte dos estudantes e contribuir para a redução da evasão escolar, ampliando, por meio do transporte diário, o acesso e a permanência na escola dos estudantes matriculados na educação básica da zona rural das redes estaduais e municipais. O programa também padroniza os veículos de transporte escolar, reduz os preços dos veículos e aumenta a transparência das aquisições

Por